Edital do Proupe será lançado no começo de novembro

Após dois anos sem oferecer novas bolsas, o Programa Universidade para Todos (Proupe) lançará um edital no próximo mês. Serão ofertadas 1.200 novas oportunidades a estudantes das escolas estaduais. As vagas estarão disponíveis nas 13 Autarquias Municipais de Ensino Superior localizadas na Região Metropolitana, no Sertão, Agreste e nas Matas Sul e Norte. Na manhã de ontem, o governador Paulo Câmara sancionou a lei que determina as novas regras que começam a valer no próximo ano.

O investimento será de R$ 9,7 milhões e a previsão é que o edital seja lançado no primeiro semestre de novembro. “Infelizmente, em 2016 não conseguimos abrir vagas novas diante desse cenário econômico difícil. Mas estamos dando prosseguimento e acredito que isso junta a necessidade de fortalecer as autarquias municipais com a nossa necessidade de formar cada vez melhores alunos. Ainda estamos reajustando o valor das bolsas entre 11% e 20%, dependendo da faixa”, comentou Câmara.

Criado há seis anos, o Proupe passou por uma revisão durante reuniões da comissão formada por representantes das autarquias, professores, alunos e deputados estaduais, que estabeleceram as novas propostas. A principal mudança é que a nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) se tornou critério fundamental para conseguir as bolsas. Também houve uma redução no número de ofertas. Criado em 2011, o Programa chegou a ter 12 mil novas bolsas em 2014. No entanto, de acordo com a secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lúcia Melo, foi preciso adequar o orçamento.

“A gente não teria condições de manter o mesmo patamar, mas houve decisão do governador de manter o máximo que o estado poderia. Quando são concedidas, as bolsas duram quatro anos, que é o tempo do curso completo. Isso representa um longo prazo em termos financeiros. Então nesse edital daremos oportunidade a novos bolsistas, mas houve uma prioridade de alocação de recursos. Nós reduzimos, sim, mas não cancelamos. Agora pretendemos voltar a subir para alcançar o valor médio do programa que é oferecer mais de 4 mil bolsas”, justificou a secretária.

Atualmente 4.209 estudantes são beneficiados e mais de 17 mil pessoas já participaram do Proupe. A proposta é incentivar a formação de profissionais nas áreas de exatas. Cerca de 60% dos bolsistas serão das áreas de Ciências, Tecnologia, Engenharias, Matemática e Computação. “Esses cursos contemplam 30% do Programa e pretendemos aumentar substancialmente a formação nessas áreas que hoje representam a base das novas oportunidades de mercado. Vamos apoiar os cursos que progressivamente vão ganhando notas nas avaliações dos parâmetros do MEC”, explicou Lúcia Melo.

As autarquias de ensino ensino superior são entidades autônomas que atuam nos municípios de Cabo de Santo Agostinho, Goiana, Limoeiro, Palmares, Belo Jardim, Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Belém de São Francisco, Petrolina, Salgueiro e Araripina. De acordo com o presidente da Associação das Instituições de Ensino Superior do Estado de Pernambuco (Assiespe), Antônio Henrique Habib, o Proupe permite o acesso igualitário às universidades. “Mesmo com o número de bolsas reduzido e sob condições que ainda carecem de incrementos e ampliação, o programa continua cumprindo seu objetivo social permitindo ampla oportunidade de acesso ao ensino superior e promovendo uma educação inclusiva”, diz.

Blog do Marcos Almeida:  A Notícia em Movimento

Esse post foi publicado em concursos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s