Betinho Gomes nega acusação e critica Janot

Deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE)

Deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE)Foto: Antonio Augusto/Câmara dos Deputados

Após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, protocolar no Supremo Tribunal Federal (STF) pedido de autorização para investigar o deputado federal Betinho Gomes (PSDB-PE) por denúncia de peculato, o parlamentar apresentou uma nota de esclarecimento negando a acusação e criticando a postura do procurador.

A denúncia aconteceu em 2015, por um advogado pernambucano anônimo, mas o Ministério Público Federal de Pernambuco teria arquivado a investigação por concluir que “os fatos apontados na representação baseiam-se em meras suposições, sem o aporte de elementos probatórios concretos”. Agora o procurador quer retomar a investigação, para verificar a autenticidade dos documentos apresentados pelo deputado. Do Blog da Folha

Leia a nota na íntegra:

Causa-me total estranheza que o senhor Procurador Geral da República, mesmo após o Ministério Público Federal que ele mesmo dirige ter pedido o arquivamento de um caso comprovadamente inverídico, venha a adotar este repentino procedimento.

Em 2015, o MPF em Pernambuco já havia recomendado o arquivamento das investigações, já que não encontrou nenhuma, digo, nenhuma irregularidade na empresa supra-citada. No despacho, à época, assim escreveu o Ministério Público Federal (conforme documento anexado):
“Em face do exposto, observa que os fatos apontados na representação baseiam-se em meras suposições…sem o aporte de elementos probatórios concretos”.

O MPF conclui: ” Ante o exposto, em face da ausência de indícios mínimos de veracidade do fato investigado, promovo o arquivamento do presente procedimento”.

Causa-me repulsa o comportamento de alguém que deveria zelar pela instituição e principalmente pelo trabalho dos demais colegas e da Polícia Federal, pois, numa canetada, tentar imputar a alguém algo falacioso.

Acredito no Supremo Tribunal Federal e nas leis deste país. Neste sentido, acredito que os magistrados não endossarão este pedido do procurador Geral da República.

Blog do Marcos Almeida:  A Notícia em Movimento

Esse post foi publicado em deputado federal. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s