Criador do Baleia Azul é preso e o que estava em sua mente diabólica aparece

‘Baleia Azul’: esse é o nome do jogo que está gerando muitas reportagens que mostram como famílias inteiras estão assustadas. O jogo, que teve sua trajetória iniciada na Rússia, já teria ganho muitos adeptos no Brasil, onde diversos casos estão sendo investigados. No país governado por Vladimir Putin, a “brincadeira” já teria causado pelo menos cem mortes. Mas quem bolou tudo isso? Segundo informações do próprio governo russo e da imprensa internacional, quem teria feito a criação do jogo do suicídio foi Filipp Budeykin. Ele tem apenas 21 anos. O jovem, após ser descoberto, acabou sendo preso. Desde novembro de 2016, ele aguarda um julgamento por ter dado início ao ‘Baleia Azul‘.

Filipp é acusado de ter desencadeado pelo menos quinze morte de crianças e adolescentes em todo o planeta. A acusação contra ele é por ter incentivado os suicídios, através dos chamados ’50 Desafios’. A mente do rapaz é chamada de ‘diabólica’ por investigadores que acompanharam a sua trajetória, e, acredita-se, ele possa também ser responsável pelo desencadeamento do jogo por todo o mundo.

A mente diabólica do criador do ‘Baleia Azul’

De acordo com o jornal ‘Pravda’, Filipp, o criador do ‘Baleia Azul’, sofre de uma doença psicológica. O jovem seria bipolar e, por isso, tem crises agudas de humor. Durante a infância, ele teria sido abusado e maltratado diversas vezes. Até que seu julgamento acontece, o tutor do jogo do suicídio, aguarda uma resposta da justiça em São Petersburgo, na Rússia, onde está internado em um hospital psiquiátrico.

O aliciamento do rapaz teria começado ainda em 2013 em uma rede social local. Na Rússia, o ‘Vkontakte’ é uma espécie de Facebook.

No Brasil, a Polícia Civil já investiga algumas mortes que estariam relacionadas ao jogo. O Ministério da Justiça, aliado do trabalho da Polícia Federal, também esforça-se para achar maneiras de acabar com o ‘Baleia Azul’.

Serviço importante: contra pensamentos suicidas existe o trabalho do CVV, o Centro de Valorização da Vida. Para entrar em contato, basta ligar gratuitamente para o número 141. O atendimento também pode ser feito vinte e quatro horas por dia através da internet e em todo o território nacional. Fonte: Blasting News

Blog do Marcos Almeida:  A Notícia em Movimento

Esse post foi publicado em Violência PE. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s