Pesquisa aponta que MPPE é a instituição em que os pernambucanos mais confiam

resultado-pesquisa-opiniao-2017

Dados levantados em uma pesquisa de opinião realizada em parceria com o Instituto Uninassau apontaram que o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) é a instituição em que a população pernambucana mais confia, seguida pela Polícia Federal e pelos bombeiros. Os números da pesquisa O MPPE na Perspectiva do Cidadão Pernambucano foram apresentados na manhã desta sexta-feira 26 de maio, na sede do MPPE, no bairro de Santo Antônio.

De acordo com o levantamento, 4,7% dos 2.263 entrevistados em 21 municípios de todo o Estado disseram que o Ministério Público é a instituição que mais admiram, enquanto a PF foi apontada por 4,4% e o Corpo de Bombeiros foi indicado por 3,2% dos que responderam às perguntas. Entretanto, um dado que chamou a atenção foram os 42,3% de respostas que não apontaram instituição alguma. Outros 17,5% não souberam ou não quiseram responder.

As entrevistas foram realizadas entre os dias 8 e 10 de maio, ouvindo pessoas com 16 anos ou mais. Apesar de considerar os resultados positivos para o Ministério Público de Pernambuco, o comentador da pesquisa, o cientista político e professor da Universidade Federal de Pernambuco Adriano Oliveira destacou que a população em geral ainda tem certa dificuldade em identificar as diferenças entre as instituições do Estado brasileiro. Isso justifica, segundo ele, os 41% de respostas negativas à pergunta: Você já ouviu falar na instituição Ministério Público?.

É importante salientar que a maior parte do público-alvo da pesquisa foi de pessoas com renda familiar de até um salário-mínimo. “Essa é a parcela da população que mais necessita do Ministério Público”, explicou o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros. Nesse estrato, por exemplo, 52% das pessoas não tinha ouvido falar do Ministério Público. “Esse índice demonstra, entre outras coisas, a natureza da atuação intermediária do MP na engenharia institucional. Para o povo, quem prende é a polícia e quem condena é o juiz. O papel do Ministério Público é discreto e isso apareceu na pesquisa”, acrescenta Oliveira.

Mas o cientista político chama a atenção que, dentro do universo dos que conhecem o MPPE, a maioria confia na atuação de promotores e procuradores: 50%. “Quanto maior a escolaridade e a renda, menos é o desconhecimento e maior a admiração”, enfatiza Oliveira.

Diretrizes – Na avaliação do procurador-geral de Justiça, a pesquisa é um importante instrumento para o planejamento das ações do Ministério Público a partir de agora. “Notamos que o desconhecimento ainda é grande. Então temos o desafio de nos aproximarmos mais da população e ser efetivamente o Ministério Público garantidor de direitos, que é o que a sociedade espera de nós”, assegurou Francisco Dirceu Barros.

“Há dados na pesquisa que demonstram claramente que o Ministério Público deve direcionar a sua atuação para defesa do segmento mais vulnerável da sociedade, os hipossuficientes”, destacou. “Convocaremos todos os integrantes da administração para elaborarem projetos de maior inserção social, pois o Ministério Público não pode se distanciar de sua verdadeira missão: guardião da sociedade”, completou o procurador-geral.

Os dados da pesquisa podem ser acessados neste link.

Blog do Marcos Almeida:  A Notícia em Movimento

Esse post foi publicado em pesquisa. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s