Betinho Gomes diz que retomada das obras em Suape pode não dar emprego para trabalhadores pernambucanos

Refinaria Abreu e Lima

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo

Qualiman, nossos trabalhadores têm, sim, qualificação!

Betinho Gomes, deputado federal

Desde que a Petrobras anunciou a retomada das obras no Trem 1 da Refinaria Abreu e Lima, um fio de esperança de reconquistar o emprego perdido reacendeu os ânimos de milhares de trabalhadores da região. Logo após o anúncio, cuidei de conversar pessoalmente com a diretoria da petrolífera brasileira para que a mão-de-obra local fosse priorizada no preenchimento das 800 vagas que serão geradas nesta retomada das obras. Movimentos neste mesmo sentido também foram feitos pelo SINTEPAV junto à empresa contratante, a Qualiman.

Mas, eis que está de volta um velho assombro: o medo de ver os empregos gerados pela Rnest irem parar nas mãos de profissionais de fora do Estado. E não estou falando de suposições ou hipóteses, mas de fato concreto. Fotos e áudios que já estão circulando nas redes sociais da região demonstram a construção de uma grande alojamento para trabalhadores “de fora” contratados para a retomada da Refinaria.

Não se trata aqui de um discurso xenófobo, ao contrário, estou cobrando que seja cumprida uma palavra dada porque os nossos profissionais possuem, sim, qualificação para o serviço. Não estamos pedindo aqui reserva de mercado, mas que seja levado em consideração a experiência e a qualificação dos nossos profissionais, os quais, em sua grande maioria, já deram sua contribuição em obras da própria Refinaria e foram sendo desligados após as denúncias que atingiram em cheio a Petrobras.

E a pergunta que não quer calar: qual a necessidade de a Qualiman assumir os custos de um alojamento para centenas de trabalhadores de fora, podendo baratear seus custos com profissionais locais qualificados?

Além disso, não faz muito tempo que toda a imprensa pernambucana estampava em suas manchetes o caos social provocado pelo excesso de profissionais temporários particularmente no Cabo de Santo Agostinho. Eram recorrentes as denúncias de aumento da prostituição, do crescimento do consumo de drogas, da gravidez infanto-juvenil.

Já solicitei uma nova reunião com a Diretoria da Petrobras para cobrar o acordo firmado. E, como já havia dito anteriormente, reitero que o meu mandato está à disposição para ajudar nessa luta!

Blog do Marcos Almeida:  A Notícia em Movimento

Esse post foi publicado em BLOG DO MARCOS ALMEIDA. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s